João Paulo Francescon, Estudante de Direito
  • Estudante de Direito

João Paulo Francescon

Londrina (PR)
14seguidores72seguindo
Entrar em contato

Comentários

(9)
João Paulo Francescon, Estudante de Direito
João Paulo Francescon
Comentário · há 3 anos
Bom dia @kleberruddy ,

Primeiramente gostaria de parabenizar pelo artigo. Enfrentamos, hoje, um colapso nos pilares educacionais onde o educador passa a se basear em ideias jurídicas ao invés de se debruçar na paixão de educar, seja a quem for.

Vejo este caso por dois lados muito pertinentes e, infelizmente, nos dois lados vejo a inobservância de uma crescente necessidade. No caso da família, é um direito fundamental que seu filho tenha uma educação com QUALIDADE e EFICIÊNCIA. Mas temos um outro lado no qual nos perguntamos: qual é a preparação desta instituição educacional para proporcionar tal educação ?

A QUALIDADE é um termo comparativo entre dois lados, então, não entraremos no mérito. Porém a EFICIÊNCIA pode ser totalmente analisada por meio da avaliação individual de um aluno. O simples fato de colocarmos um acompanhante para o aluno pode não ser o suficiente para que o aprendizado seja eficiente. A eficiência de um ensino especial tem de ser baseada em :

- Um currículo adaptado;
- Formas diferenciadas de absorção do ensino;
- Materiais especializados para o ensino;
- Um profissional habilitado para tal;

Podemos claramente ver que os quesitos para de alcançar uma educação eficiente para este aluno, compreende vários quesitos que não podem ser ignorados. O uso APENAS de um acompanhante não faz a educação do aluno ser eficiente o suficiente para que alcancemos um nível aceitável de educação. É preciso um trabalho diferenciado do Estado para que essas crianças não tenham o direto, apenas, de um acompanhante mas que tenham a condição de assimilar o currículo que lhe é apresentado.

Essa mudança de tratamento com a educação especial, tem de ser trabalhada através de incentivos do Ministério da Educação, para que quando cheguem casos no âmbito Jurídico, possamos dizer, com certeza, que tudo esta sendo feito para melhor atender a todos.

Agradeço o espaço para poder opinar e bom dia a todos.
João Paulo Francescon, Estudante de Direito
João Paulo Francescon
Comentário · há 3 anos
Boa tarde @nataliafoliveira ,

Achei interessante alguns quesitos desse livro. Primeiro me trás a tona o porquê da importância do intermédio de um Juiz na interpretação de um caso. Onde se existe a pluralidade, devemos definir algo ou alguém como ponto de referencia para uma decisão subjetiva.

Em um segundo momento me trás a ideia de que a formação de uma constituição, ou de uma lei, deve ser o mais objetivo possível porém limitando sua objetividade pela mudança cultural e do entendimento popular dos acontecimentos com um todo.

O que deixa explicito é exatamente a frase que foi coloca : "A sociedade é livre e aberta na medida que se amplia o círculo dos intérpretes da Constituição em sentido lato".

Posso, talvez, ter entendido errado mas interpretei da forma em que nossas leis devem ser regidas pelo bem do entendimento nacional e internacional dos fatos nos dando assim a verdade de que nossas leis são regidas pela velocidade em que nossa cultura é aprimorada. Sendo assim, deveria ser de suma importância a inclusão de uma matéria de "cidadania" em nossas escolas para incentivarmos o aprimoramento critico de nossas leis pelo decorrer do tempo.

Adorei o Texto.

Perfis que segue

(72)
Carregando

Seguidores

(14)
Carregando

Tópicos de interesse

(53)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros perfis como João Paulo

Carregando

João Paulo Francescon

Entrar em contato